A vaidade ferida do ressentido Coronel Sardinha.

“Agora eles [PT] aguentem, agora eu estou fazendo política.”

Respeito a história do partido(PDT) e nutro enorme admiração e respeito por diversos nomes como Getúlio Vargas, Alberto Pasqualini, João Goulart, Darcy Ribeiro e o saudoso Leonel Brizola.

Entretanto, gostaria de deixar registrado que o postulante Ciro Gomes não me representa e jamais terá meu apoio enquanto me restar opção mais digna.

Sempre tive um pé atrás com o embutido coronel, que mesmo sendo possuidor de inegáveis méritos políticos, sempre foi descompromissado com suas próprias palavras e tão pouco com os partidos por onde passou, tendo em vista que ele já foi do PDS (sucessor da Arena, partido de sustentação da ditadura militar), PMDB, PSDB, PPS, PSB, PROS e agora PDT.

A vaidade e o oportunismo sempre acompanharam a postura beligerante e arrogante de Ciro Gomes, tais características são facilmente perceptíveis na postura do coronel sardinha.

Todo nós tivemos a oportunidade de acompanhar os fatos desde o golpe, que derrubou uma presidenta honesta, até os dias de resistência que antecederam a prisão do Lula.

Quando exalto a falta de compromisso de Ciro Gomes, faço uma referência não apenas a sua longa trajetória política, mas tenho também como base, para tal atitude, a postura do candidato do PDT diante das aberrações vividas na história recente do nosso país.

Vivemos um cenário político que nos privou de eleições livres no ano de 2018.

E vale, aqui, ressaltar que várias são as formas de se evitar que tenhamos eleições livres, uma delas é evitar que um candidato, através de uma armação judicial, participe do jogo eleitoral.

Dado os fatos, boa parte da esquerda, não apenas os lulistas e petistas, esperava de Ciro Gomes uma postura mais solidária ao Lula e o PT.

Então, Eis que na semana em que o desGoverno do Capitão Milícia completa cem dias, o adormecido Coronel ressurge na mídia para atacar o PT e o Lula.

De acordo com Ciro, em entrevista ao Hulffpost Brasil, na última terça-feira (17), o PT é uma “quadrilha”, a cúpula do partido “apodreceu” e que “nunca mais” se associará ao PT.

Naquela vaidade toda tem uma enorme ferida de onde escorre muito ressentimento de mágoas passadas.

Caio Magalhãesolulista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.