Vaidade, misoginia, machismo, ganância, inveja, “com supremo, com tudo”. Misture tudo e plim, plim!

“o execrável, aquele cujo o nome não se deve pronunciar”

“Bela, recatada e do lar”, assim o execrável, aquele cujo o nome não se deve pronunciar, descreve sua amante, cúmplice e esposa, uma feliz “investidora” do seleto ramo de imóveis de luxo.

Fico imaginando o quanto era difícil para esse execrável ser, figurar no cenário político como um mero enfeite do planalto.

Imagino as “piadinhas” machistas e misóginas que as outras aves de rapina, não menos ominosas, despejavam no ego ferido desse velho abutre envaidecido, foi de mais para seu orgulho, algo precisava ser feito, a moral de um homem branco estava em jogo.

Muitos são os motivos que levaram os senhores da moral e dos bons constumes a consumirem um golpe contra a presidenta Dilma.

Mas para nosso velho abutre, aquele de ego ferido e vaidade desvanecida, não existia motivação maior que sua coadjuvante, e até então meramente decorativa, sombra ofuscada pelo protagonismo de uma mulher.

Vaidade, misoginia, machismo, ganância, inveja, “com supremo, com tudo.

Misture tudo e plim, plim!

Caio Magalhãesolulista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.